De tanto tecer ficámos de coração cheio

Aprender a tecer com plantas fibrosas em teares feitos de ramos de árvores foi a proposta que o Luís Simões, da Pano Palha, trouxe à escola de Alcoitão.

De onde vêm os teares? Que árvores nos ofereceram os seus ramos e folhas para podermos com eles criar um objeto? foram algumas das perguntas que nos fizeram refletir e compreender que, ao nosso redor, dispomos de matéria prima disponível para elaborar trabalhos criativos e que é nossa obrigação viver em harmonia com o grande organismo vivo que é o Planeta Terra.

Cada um de nós começou a tecer uma pequena peça que não conseguiu terminar na primeira sessão. Por isso, o Luís ofereceu-se para vir à escola fazer uma segunda sessão.

Durante uma semana, os alunos que tiveram alta levaram os seus tecidos para casa para deles fazerem o que a sua imaginação ditasse: pulseiras, quadros, capas de livros. Nós, os que ficámos, optámos por fazer capas de livros miniatura. Para isso, retirámos os tecidos do tear, cortámos papel para fazer folhas à medida da capa (tecida com fibra vegetal), atámos com cordel e enfeitámos ao nosso gosto.

Foi uma atividade muito enriquecedora, pois aprendemos que podemos construir objetos com elementos que a Natureza nos ofereceu, sem a magoar ou destruir.

Pais, educadoras e uma médica estiveram presentes pelo que foi fantástico observar a interajuda, o interesse e a participação de todos os intervenientes.

Uma mesa com folhas secas, cordel e teares pequenos feitos com troncos de árvores.

O Luís prepara um tear com cordel que prende em pequenos pregos que se encontram nos troncos.

Um tear de pequenas dimensões feito com troncos de árvores e atado com cordel.

Um aluno com o seu tear segura vários tipos de folhas secas e prontas a serem tecidas.

Uma aluna tece no seu tear.

Um grupo de alunos e mães a receberem instruções do formador Luís Simões.

Um aluno tece no seu tear.

Um aluno muito concentrado a tecer no seu tear.

Um aluno muito concentrado a tecer no seu tear.

Um aluno a tecer no seu tear apenas com uma mão.

O tecido já retirado do tear.

Um aluno apara com uma tesoura algumas pontas soltas do seu tecido já retirado do tear.

A professora Sónia verifica o tecido feito por uma aluna.

Uma aluna mostra o seu tecido pronto para ser utilizado.

Uma fotografia de grupo com alunos, professores e formador.

Alguns livros, cinco, feitos com o tecido de fibras vegetais como capa, com folhas de papel presas com cordel e enfeitados com conchas.

Plantar o futuro… um novo ano letivo

De regresso às atividades escolares… O início de um novo ano escolar é sempre o momento de recebermos os alunos, quer os que já estiveram connosco no ano letivo passado, quer alunos novos que entretanto chegaram. Conseguir acompanhar as mesmas aprendizagens que os colegas da turma é fundamental para os nossos alunos. Permite-lhes normalizar a […]

Plantar o futuro no HSM

Este ano vamos…       A Sandra e as atividades com o Pavilhão do Conhecimento estão de volta à  escola do Departamento de Pediatria do Hospital de Santa Maria. Fizemos muitas experiências e explorámos conceitos, tais como densidade, ilusão de ótica, reação química e sustentabilidade. A Sandra deixou-nos uma mensagem secreta ” Este ano… […]

22º Encontro TeleAula

Decorreu no dia 10 de julho de 2019, na Escola Básica José Cardoso Pires, o 22.º Encontro TeleAula Hospitais. Os professores que dinamizam o projeto TeleAula na rede de hospitais – Centro de Medicina de Reabilitação de Alcoitão, Hospital de Dona Estefânia, Hospital de Santa Maria e Instituto Português de Oncologia de Lisboa Francisco Gentil […]

A comunicar é que a gente se entende

No passado dia 3 de julho, na Casa das Histórias Paula Rego, decorreu o Encontro Anual para Professores, Escolas e Instituições, promovido pelo Serviço Cultural e Educativo do Bairro dos Museus, que visa fazer um balanço das atividades culturais e educativas dos vários espaços que compõem este novo conceito de cultura em Cascais. Foi também […]

Comunicar através da arte e do ativismo

A Andreia, a Margarida e a Sofia, do Núcleo de Educação da Fundação Calouste Gulbenkian, dinamizaram junto de nós uma atividade que nos permitiu ser realizadores de histórias de animação por uma hora. Analisámos algumas peças pertencentes ao acervo museológico desta Fundação e, logo de seguida, metemos as mãos na massa e criámos vários animais […]

Partilhar é também comunicar

A terminar o ano escolar, a Escola do HSM recebeu a visita do professor Paulo Torcato que nos trouxe os nossos amigos robots para a última atividade deste ano letivo. Foi uma tarde muito divertida e cheia de desafios de programação.   O Tiago do Museu da Água falou-nos dos 4 monumentos do museu e dos […]

O valor de um sorriso…

Viagem à pintura de Jhieronimus Bosch – Museu Nacional de Arte Antiga Partimos à descoberta da pintura As tentações de Santo Antão, com 500 anos, do famoso pintor holandês. Explorámos alguns pormenores desta famosa pintura como a sua técnica e as figuras que tão bem retratam a sociedade da época. Concluímos a atividade observando Homem […]