Abraçar o novo ano letivo

No primeiro dia de aulas, apresentámo-nos uns aos outros.

Falámos de diferenças, de semelhanças, de virtudes e de defeitos, em suma, da diversidade que nos assiste como seres humanos. Através de uma brincadeira com maçãs, expressámos os nossos interesses e opiniões sobre nós e o outro.

Por fim, elaborámos um livro em fólio no qual revelámos alguns dos nossos gostos e interesses. Explorámos várias técnicas artísticas e materiais e colámos os livros uns aos outros, porque somos todos amigos e estamos juntos no hospital.
Uma aluna encontra-se diante de uma secretária que tem maçãs em cima e procura a sua. Um aluno acompanhado da sua mãe procura a sua maçã no meio de muitas outras. Uma aluna sorridente fala da sua maçã: as suas características e o que a levou a encontrá-la no meio de tantas outras. Um aluno sorridente mostra a sua maçã. Acertou na descoberta, por isso está feliz. Uma aluna diante do seu trabalho, cola stickers com as letras do seu nome. Visão parcial da sala de aula com os alunos a trabalharem no seu livro. Visão geral da sala de aula com todos os intervenientes. Um aluno diante do seu trabalho a colar imagens e recortes de revistas que mostram alguns dos seus gostos pessoais. Visão parcial do livro em fólio colado no jornal de parede no exterior da sala de aula.

Cada cara seu feitio foi um jogo divertido que serviu para aprender Matemática, Educação Visual e Português.

Visão geral da sala de aula durante o jogo. Um aluno elabora o grafismo que lhe calhou no jogo. Uma aluno elabora o grafismo que lhe calhou no jogo. Um aluno elabora o grafismo que lhe calhou para desenhar o nariz da cara que tem a forma de um triângulo. Uma aluna elabora o grafismo que lhe calhou no jogo para fazer a boca da sua cara. Uma aluna mostra o seu trabalho concluído.

Esta cara foi apelidada de Maria Cachucha. Esta cara foi chamada Pedro, o Assustado. Este rosto teve o nome de Zé Ninguém. Esta cara foi chamada de Gelado Natas. Este rosto foi chamado de Fantasma Cabra-Cega. Esta cara foi apelidada de João Dorminhoco.

Celebrámos o Dia Internacional do Ponto (dia 15 de setembro) com uma sessão de leitura da obra de Peter H. Reynolds, O ponto, da bruaá editora.

Não foi preciso falar muito nem trocar muitas ideias, porque sentimos de imediato uma vontade enorme de pintar pontos e, assim, deixar a nossa marca.

Vista geral da sala de aula na qual se pode ver a professora a contar a história e os alunos a escutarem. Uma aluna escolhe os círculos que irão compor a sua marca. Um aluno a elaborar a sua pintura. Vista parcial da sala de aula durante a elaboração das pinturas. A professora ajuda uma aluna a segurar a sua composição artística. Alguns dos trabalhos concluídos e o livro "O ponto" em cima da mesa.

25º Encontro TeleAula

Realizou-se no dia 8 de julho o encontro anual dos professores que implementam o Projeto TeleAula-Hospitais: Centro de Medicina de Reabilitação de Alcoitão, Hospital de Dona Estefânia, Hospital de Santa Maria e Instituto Português de Oncologia de Lisboa Francisco Gentil. O evento decorreu por videoconferência e compreendeu a apresentação do trabalho desenvolvido no ano escolar […]

145º Aniversário do Hospital De Dona Estefânia

Feliz Aniversário, HDE! No passado dia 17, o Hospital de Dona Estefânia comemorou o seu 145º aniversário. E com esta idade há motivo para grandes comemorações, mas também retrospetivas e projeções para o futuro. Foi também motivo para homenagear o Senhor Professor Dr. Luís Nunes, que tanto deu a esta casa e a quem todos […]

Natureza, arte e festa

No âmbito do projeto O museu vai ao hospital, recebemos a visita virtual do Museu Calouste Gulbenkian/Centro de Arte Moderna para mais uma sessão de experiências e de observação de obras artísticas. A partir da audição de uma composição musical de Richard Wagner e da observação e interpretação de duas pinturas de William Turner, o […]

Bichos, plantas e sons por esse mundo fora

A leitura de dois livros de Eileen Browne, Handa’s Surprise e Handa’s Noisy Night, da editora Walker Books, serviu de mote para conhecer mundos diferentes. Seguimos as aventuras de Handa e da sua amiga Akeyo e aprendemos novos sons, novos animais e novos instrumentos musicais. Depois, experimentámos sons com diversos instrumentos musicais e cada um […]

Um Ano Letivo em grande ARTIVISMO

World Wish Day Desafiados pela Make-a-Wish, este ano participámos no World Wish Day – 42º aniversário da Fundação Realizar um Desejo. Com a participação de muitas escolas, foi possível realizar o desejo de seis crianças.                 As Escolas realizam desejos, transformam vidas!  Um Jardim pelo Correio Ainda inspirados […]

Histórias de ontem e de hoje

Recebemos a visita virtual da mediadora cultural do Forte de São Jorge de Oitavos, Adelaide Palet, que nos contou como era o quotidiano seiscentista dos soldados nesta fortaleza, através de uma conversa entre o avô Tadeu e o seu neto Joãozinho. Uma semana depois, observámos características e soubemos curiosidades sobre a vegetação que brota espontaneamente […]

O significado da Páscoa

Perceber o significado da Páscoa foi o principal motivo para fazermos algumas atividades como fichas de Inglês, leituras sobre o assunto, caça aos ovos com pistas, retratos da família Coelho… Comemos ovos de chocolate, coelhos de chocolate, temos interrupção letiva e juntamos a família para uma caça aos ovos e um almoço diferente mas… porquê? […]

Páscoa, época de Esperança

E num pulinho chegámos à Pascoa… Sempre entre muita atividade curricular, ainda houve tempo para enriquecer o currículo e escolhemos deixar em registo algumas das atividades realizadas, que nos trouxeram muitos sorrisos, proporcionaram momentos de entreajuda, felicidade e gratidão, nestes tempos tão conturbados. Projeto -Museu visita o Hospital Mais duas atividades fantásticas de Arte e […]

Queremos um mundo mais verde!

A segunda sessão de cianotipia aconteceu, desta feita, com trabalhos feitos de forma mais autónoma, pois o saber ocupava o lugar devido. E os resultados foram estes. O Serviço Educativo da Fundação Calouste Gulbenkian trouxe-nos virtualmente a bióloga marinha Ana Pêgo que nos contou a sua experiência no projeto Plasticus maritimus criado com o objetivo […]