Nasceu um fruto d”A maior flor do mundo”

Painel coletivo “A maior flor do mundo”

Dado o mote pelo CMRA, apenas o nosso herói Argentino respondeu à chamada de Saramago. Mas não esteve sozinho. Dada a grandeza da flor, elaborámos um painel coletivo onde todos foram convidados a participar: através da escrita, do desenho, da pintura e da execução de origami.

Ao longo de semanas fomos compondo, inventando e criando, a partir da leitura e interpretação da obra.

Agradecemos ao CMRA o desafio lançado. E temos outros agradecimentos a fazer… Agradecemos as sementes e o cartão de boas festas que nos enviaram em tão linda encomenda! As sementes viajaram e chegaram ao destino.
Colaboraram nesta atividade os alunos: Argentino, Diana, Cláudia, Fatumata, Jaíne, Luisibério, Micaela, Nicolae, Ozório, Sandra, Sony e Vítor.

Boas festas

Na nossa escola do CMRA, andaram projetos de presépios que elaborámos com cartolinas antigas, imagens e purpurinas. Fizemos um presépio grande tridimensional, uma árvore de Natal com cartões que estavam destinados a ir para o lixo, estrelas e fitas de várias cores. A nossa sala está bonita. Oferecemos a cada departamento do Serviço de Pediatria um presépio pequeno com uma mensagem de boas festas. 

Aos nossos amigos do Hospital Dona Estefânia, além de um presépio, oferecemos várias sementes para a sua horta que colocámos em sacos pequenos e enviámos pelos CTT.

No último dia de aulas, acabámos os trabalhos / fichas / testes para podermos ser avaliados pelos professores das nossas escolas de origem.
Do que mais gostámos? Das quadras populares dedicadas ao Menino Jesus que pesquisámos na internet. Estas quadras foram escritas tal e qual o povo pronunciava as palavras na oralidade, por exemplo, “mê” = meu, “rezão” = razão, “fizeram-le” = fizeram-lhe, “boleta” = bolota, “Jasus” = Jesus. Foi muito divertido ler em voz alta estas quadras tão bonitas.
Qualquer filho de homem pobre
Nasce num céu de cortinas.
Só tu, Menino Jesus,
Nasceste numas palhinhas.

O Menino chora, chora,
Chora com muita rezão:
Fizeram-le a cama curta,
‘Tá c’os pézinhos no chão.

Esta noite, à meia-noite,
Ouvi cantar ao Divino;             
Era a Virgem Maria
Que embalava o seu Menino


Cantai, anjos, ao Menino,
Que a senhora logo vem:
Foi lavá-los cueirinhos
À ribeira de Belém. 

Ó Menino Jasus,
Quem vos pudera valer,         
Com sopinhas da panela
Sem a vossa Mãe saber!  

Ó Menino Jasus,
Quem te deu essa boleta
Foi a minha avó Sant’Ana
Qu’a tinha lá na gaveta. 

Desejamos a todos um santo Natal!

Alunos e professores do Alcoitão

De onde vêm as castanhas…. e outros?

DIA DE SÃO MARTINHO

Nesta altura de frio, os alunos da Escola do Serviço de Pediatria do IPO exploraram a Lenda de São Martinho!

E realizaram atividades de expressão plástica utilizando feijões, arroz, grão, aparas de lápis…
Muita imaginação!!

À DESCOBERTA DA ORIGEM DOS ALIMENTOS!!

Através de uma TeleAula com os alunos do Hospital de Santa Maria, os  nossos alunos divertiram-se  a descobrir a origem dos alimentos. Tiveram grandes surpresas!
Por exemplo, as castanhas são …..

Açúcares e robots

Os alunos da Escola do Hospital de Santa Maria investigaram sobre bebidas açucaradas.

Uma coisa é ver no rótulo, outra é ver, pesar e constatar!


A Sandra do Pavilhão do Conhecimento fez-nos uma visita e trouxe-nos o Colete da Ciência… um colete com 11 bolsos e cada um com uma experiência!

Foi uma tarde muito bem passada com grandes desafios e até com explosões!


Numa TeleAula com o Pavilhão do Conhecimento, construímos um robot pintor com a Sandra e outros sozinhos. Foi fácil porque só tivemos de usar um pequeno motor, uma pilha e materiais à nossa escolha.



 Podem ver o nosso robot pintor em ação!


  
Também fizemos uma TeleAula com a Escola do IPO e identificámos os continentes de origem de alguns alimentos. Foi muito interessante e divertido!