O camaleão baralhado e outras coisas

Fizemos de conta que a nossa casa era em Inglaterra.
O Ruben leu uma história em inglês The Mixed-up Chameleon de Eric Carle que nos conta a vida de um camaleão que queria ser como os outros animais, porque não gostava de si próprio. Assim, vai mudando a sua aparência física, pois os seus desejos são sempre satisfeitos. Muda tanto que deixa de ser ele, ao ponto de não conseguir alimentar-se. Perde a sua personalidade, por isso fica triste e percebe que errou. Pede então o seu último desejo: ser ele mesmo de novo. O desejo é cumprido e fica feliz.
Construímos com papel esponja um camaleão com as partes de outros animais: pernas de flamingo, cabeça de elefante, pescoço de girafa, cauda de raposa. Demos-lhe o nome de camaleão baralhado.


Ruben leu o conto em inglês

A mesa recheada de alimentos bons
O camaleão com partes de outros animais
Cada aluno ia ao quadro colocar uma peça do camaleão
A cara do elefante foi a mais divertida
A colocar a cauda da raposa
O camaleão mais baralhado 
Outro camaleão menos baralhado

A tarde foi bem passada e teve direito a um lanche à maneira inglesa, um verdadeiro tea
time
ou afternoon tea: scones, panquecas e compotas de várias cores.
Dois alunos fizeram de conta que eram médicos nutricionistas e, como o conto fala das cores do arco-íris, resolveram ensinar-nos a importância das cores na nossa alimentação, bem como algumas curiosidades sobre alguns alimentos.


Os scones e afins à nossa espera
Mirtilos, medronhos, amoras e framboesas
Coco, quivi, goiaba, anona, manga, papaia, goiabada
As panquecas

As professoras trouxeram comida diferente e desconhecida de muitos como, por exemplo, coco, flores de perpétua roxa (ótimo para a rouquidão), chá de flores de calêndula, bolachas de alfazema, sal dos Himalaias, papaia, pera goiaba e a respetiva goiabada (o Samuel adorou esta) e tantas outras.
Degustámos uns saborosos frutos silvestres: mirtilos, framboesas, amoras e até medronhos experimentámos!
O projeto Troca de correspondência com uma escola de Santo Tirso vai de vento em popa. Aqui fica um registo do momento da receção das primeiras cartas. Entretanto, já respondemos e esperamos agora ansiosos pelas próximas cartas.


A ler a sua carta
Tantas, as nossas cartas!

Construímos uns sinos a partir da planificação de sólidos com as figuras dos Reis Magos para colocar na árvore do Serviço de Pediatria e uns presentes para enfeitar o jornal de parede.
Vamos aprender a fazer uns postais com pop-ups de árvores de Natal para oferecer.

A fazer um presente a partir da planificação do quadrado
O presente
Elaboração de árvores de Natal para os postais
Árvores feitas
Elaboração de postais pop-up
Postal da Letícia
Postal da Mariana
Postal da Carolina

No ano 2016, publicaremos mais alguns postais.
Desejamos a todos um feliz Natal!

Do S. Martinho ao Natal: uma viagem de faz de conta…

O verão de S. Martinho

O S. Martinho permitiu-nos um cheirinho de gastronomia, que nós tanto gostamos… Mas antes foi necessário preparar a baixela… e depois, claro, dar significado ao momento!

Viajando no mundo das TeleAulas

No dia 18 de novembro, iniciámos a nossa viagem deste ano com a EBI da Bobadela. E como sempre muito original…
Os nossos alunos tiveram oportunidade de simular a respiração humana. Deixamos umas fotos para verem como foi….

Com os alunos da Escola do HSM fizemos de conta que éramos matemáticos e jogamos o jogo Acerta no 100. Apesar das peripécias e dos truques nós perdemos, mas divertimos-nos muito.
Nos desafios matemáticos tivemos mais sorte… e conseguimos descobrir algumas soluções.

Viagens perigosas, personagens controversas

Seguimos em busca do velo de ouro com Jasão e os argonautas. Conhecemos os perigos dos mares e os feitiços de Medeia. Conhecemos os heróis navegadores e os seus talentos
Discutiu-se a relação de Jasão e Medeia. Coitada da Medeia! disseram alguns alunos. Mas muitos argumentos se levantaram! Personagem controversa…

Em época natalícia!

Aqui ficam alguns mimos de Natal…

Aprender com o faz de conta

O oceanógrafo Francisco Silva trouxe o mar à escola do hospital de Santa Maria e proporcionou-nos uma aula especial: falámos da formação das ondas, do canhão da Nazaré e dos tsunamis e explicou-nos porque existem correntes e marés. Ainda houve tempo para nos esclarecer todas as nossas dúvidas: porque é o mar salgado, porque vemos o mar azul ou verde, porque há zonas com água fria e outras com água quente… Foi um Mar de emoções!

Tivemos a visita da Mª José e do João do Museu da Eletricidade que nos trouxeram carros movidos a energia solar para construir. Fizemos corridas e divertimo-nos muito!

Com a ajuda da Sandra do Pavilhão do Conhecimento, fizemos de conta que éramos aeromodelistas e construímos aviões na nossa escola. Falámos das descobertas de Bernulli, da força de gravidade, sustentação, pressão e resistência… gostámos muito de ver o nosso mosquito a voar!

A Sandra e a Evelina vieram do Pavilhão do Conhecimento e trouxeram-nos o arco-íris. Observámos o comportamento da luz com diferentes materiais e instrumentos e organizámos uma “caça” ao arco-íris. Foi mais uma tarde bem passada 🙂

Com a Escola do IPO fizemos de conta que éramos matemáticos durante a nossa teleaula. Acertámos no 100 e resolvemos vários desafios com canetas. Foi uma tarde divertida.

Continuámos a fazer de conta que somos programadores com a ajuda do professor Paulo Torcato e dos seus alunos do projeto Robot Ajuda!