O camaleão baralhado e outras coisas

Fizemos de conta que a nossa casa era em Inglaterra.
O Ruben leu uma história em inglês The Mixed-up Chameleon de Eric Carle que nos conta a vida de um camaleão que queria ser como os outros animais, porque não gostava de si próprio. Assim, vai mudando a sua aparência física, pois os seus desejos são sempre satisfeitos. Muda tanto que deixa de ser ele, ao ponto de não conseguir alimentar-se. Perde a sua personalidade, por isso fica triste e percebe que errou. Pede então o seu último desejo: ser ele mesmo de novo. O desejo é cumprido e fica feliz.
Construímos com papel esponja um camaleão com as partes de outros animais: pernas de flamingo, cabeça de elefante, pescoço de girafa, cauda de raposa. Demos-lhe o nome de camaleão baralhado.


Ruben leu o conto em inglês

A mesa recheada de alimentos bons
O camaleão com partes de outros animais
Cada aluno ia ao quadro colocar uma peça do camaleão
A cara do elefante foi a mais divertida
A colocar a cauda da raposa
O camaleão mais baralhado 
Outro camaleão menos baralhado

A tarde foi bem passada e teve direito a um lanche à maneira inglesa, um verdadeiro tea
time
ou afternoon tea: scones, panquecas e compotas de várias cores.
Dois alunos fizeram de conta que eram médicos nutricionistas e, como o conto fala das cores do arco-íris, resolveram ensinar-nos a importância das cores na nossa alimentação, bem como algumas curiosidades sobre alguns alimentos.


Os scones e afins à nossa espera
Mirtilos, medronhos, amoras e framboesas
Coco, quivi, goiaba, anona, manga, papaia, goiabada
As panquecas

As professoras trouxeram comida diferente e desconhecida de muitos como, por exemplo, coco, flores de perpétua roxa (ótimo para a rouquidão), chá de flores de calêndula, bolachas de alfazema, sal dos Himalaias, papaia, pera goiaba e a respetiva goiabada (o Samuel adorou esta) e tantas outras.
Degustámos uns saborosos frutos silvestres: mirtilos, framboesas, amoras e até medronhos experimentámos!
O projeto Troca de correspondência com uma escola de Santo Tirso vai de vento em popa. Aqui fica um registo do momento da receção das primeiras cartas. Entretanto, já respondemos e esperamos agora ansiosos pelas próximas cartas.


A ler a sua carta
Tantas, as nossas cartas!

Construímos uns sinos a partir da planificação de sólidos com as figuras dos Reis Magos para colocar na árvore do Serviço de Pediatria e uns presentes para enfeitar o jornal de parede.
Vamos aprender a fazer uns postais com pop-ups de árvores de Natal para oferecer.

A fazer um presente a partir da planificação do quadrado
O presente
Elaboração de árvores de Natal para os postais
Árvores feitas
Elaboração de postais pop-up
Postal da Letícia
Postal da Mariana
Postal da Carolina

No ano 2016, publicaremos mais alguns postais.
Desejamos a todos um feliz Natal!

3 comentários em “O camaleão baralhado e outras coisas”

  1. Muito interessante. Um camaleão que dá que pensar!
    Relativamente à educação alimentar, partilho um projecto que conheci hoje e que parece valer muito a pena – http://www.almocovirtual.pt
    As escolas podem pedir a visita de um autocarro-refeitório muito especial. Neste refeitório, os alunos podem servir-se de "comida" à vontade. Ao "pagar" recebem informação sobre as suas escolhas.
    Votos de Feliz Natal aceites, agradecidos e retribuídos!

  2. Muito bem, gostei muito da atividade do Camaleão e das atividades de Natal.
    Fiquei curiosa com a sugestão do Rui e fui fazer uma pesquisa sobre o Almoço Virtual. É mesmo um projeto muito interessante. No site tem um jogo que vale a pena experimentar.
    A todos, um Bom Natal!
    A todos, um Bom Natal!
    Que seja um Bom Natal para todos nós!
    Beijinhos
    Filomena

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *