De tanto tecer ficámos de coração cheio

Aprender a tecer com plantas fibrosas em teares feitos de ramos de árvores foi a proposta que o Luís Simões, da Pano Palha, trouxe à escola de Alcoitão.

De onde vêm os teares? Que árvores nos ofereceram os seus ramos e folhas para podermos com eles criar um objeto? foram algumas das perguntas que nos fizeram refletir e compreender que, ao nosso redor, dispomos de matéria prima disponível para elaborar trabalhos criativos e que é nossa obrigação viver em harmonia com o grande organismo vivo que é o Planeta Terra.

Cada um de nós começou a tecer uma pequena peça que não conseguiu terminar na primeira sessão. Por isso, o Luís ofereceu-se para vir à escola fazer uma segunda sessão.

Durante uma semana, os alunos que tiveram alta levaram os seus tecidos para casa para deles fazerem o que a sua imaginação ditasse: pulseiras, quadros, capas de livros. Nós, os que ficámos, optámos por fazer capas de livros miniatura. Para isso, retirámos os tecidos do tear, cortámos papel para fazer folhas à medida da capa (tecida com fibra vegetal), atámos com cordel e enfeitámos ao nosso gosto.

Foi uma atividade muito enriquecedora, pois aprendemos que podemos construir objetos com elementos que a Natureza nos ofereceu, sem a magoar ou destruir.

Pais, educadoras e uma médica estiveram presentes pelo que foi fantástico observar a interajuda, o interesse e a participação de todos os intervenientes.

Uma mesa com folhas secas, cordel e teares pequenos feitos com troncos de árvores.

O Luís prepara um tear com cordel que prende em pequenos pregos que se encontram nos troncos.

Um tear de pequenas dimensões feito com troncos de árvores e atado com cordel.

Um aluno com o seu tear segura vários tipos de folhas secas e prontas a serem tecidas.

Uma aluna tece no seu tear.

Um grupo de alunos e mães a receberem instruções do formador Luís Simões.

Um aluno tece no seu tear.

Um aluno muito concentrado a tecer no seu tear.

Um aluno muito concentrado a tecer no seu tear.

Um aluno a tecer no seu tear apenas com uma mão.

O tecido já retirado do tear.

Um aluno apara com uma tesoura algumas pontas soltas do seu tecido já retirado do tear.

A professora Sónia verifica o tecido feito por uma aluna.

Uma aluna mostra o seu tecido pronto para ser utilizado.

Uma fotografia de grupo com alunos, professores e formador.

Alguns livros, cinco, feitos com o tecido de fibras vegetais como capa, com folhas de papel presas com cordel e enfeitados com conchas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *