Descobrir e Cuidar

Tivemos encontro marcado com a Andreia e a Rita do Serviço Educativo do Museu Calouste Gulbenkian, através de videoconferência, para conversarmos sobre Arte.

Olhar, ver e interpretar foi o tema abordado pelas mediadoras culturais que nos envolveram num clima ameno de diálogo e questionamento que, por sua vez, conduziu à descoberta de respostas e de novas interrogações.

Como vemos e o que vemos realmente? Olhar e ver significarão exatamente a mesma coisa? Haverá olhares que não envolvam o pensamento? Como lemos uma obra de arte?

A partir de uma seleção de obras das coleções presentes no Museu Calouste Gulbenkian, este encontro digital incidiu sobre o olhar e a perceção, convidando os alunos a discutir, a observar, a tomar decisões, a escolher perspetivas e pontos de vista na leitura das obras de arte, com base no seu universo de referentes.

Olhámos, vimos e interpretámos obras de artistas como Antoni Muntadas, Helena Almeida, Rosa Carvalho, Leonel Moura, Jan Weenix e Julião Sarmento. Aprendemos novas palavras, técnicas e formas de Arte que nos deixaram de boca aberta, como a pintura hiper-realista da pintora Rosa Carvalho. Percebemos que devemos respeitar a opinião do outro, mesmo que seja completamente diferente da nossa.

A interação dialógica entre os intervenientes permitiu a descoberta de um mundo ilimitado de ideias, dúvidas e significados e, sobretudo, de emoções. Uma certeza, porém: não há certo nem errado na interpretação de uma obra de Arte!

A sala com alunos a escutar com atenção o que a Rita diz.

Os alunos olham com atenção para a instalação de Antoni Muntadas.

Os alunos observam e comentam no quadro branco uma composição do artista Leonel Moura.

Os alunos observam e comentam uma composição de Helena Almeida.

Os alunos observam e comentam uma pintura de Rosa Carvalho.

Os alunos observam e comentam uma pintura de Jan Weenix.

No quadro branco a Rita e a Andreia apresentam a fotografia de uma instalação de Julião Sarmento.

Os alunos observam e lançam ideias sobre a instalação de Julião Sarmento.

No Dia Internacional do Enfermeiro, 12 de maio, agradecemos com palavras e desenhos aos nossos enfermeiros do CMRA.

As mãos de um aluno a construir o seu postal.

As mãos de um aluno a construir o seu postal com carimbos e furadores.

Um postal terminado com umas flores que diz: Ser enfermeiro é cuidar do próximo. Obrigado!

Um postal terminado com notas musicais e colagens de flores que diz: Os enfermeiros ajudam-nos, são muito engraçados.

Um postal terminado com a folha de uma ginkgo biloba que diz: Feliz dia dos enfermeiros.

Um postal terminado com impressões de corações e estrelas que diz: Feliz Dia do Enfermeiro.

Um postal terminado com colagem de uma fotografia do CMRA e que diz: Obrigado por cuidarem de nós.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *