Comunicar em Segurança

Uma ilustre visita

No passado dia 31 de janeiro tivemos a honra de receber no nosso Hospital e na Sala de Apoio do 2º/3º Ciclo e Secundário a Primeira Dama da República da Bulgária que nos quis conhecer e quis conhecer o nosso projeto.

Depois de ouvir atentamente a apresentação do trabalho realizado, elogiou a iniciativa e despediu-se agradecendo de forma muito gentil, aos alunos e professoras, a receção.

Primeira Dama da República da Bulgária com professora Dulce na escolinha

Projeto Líderes Digitais – SeguraNet

No âmbito do projeto Lideres Digitais -SeguraNet, assinalámos no dia 5 de fevereiro o Dia da Internet Mais Segura, com várias iniciativas:

Colocámos um cartaz na porta da nossa sala, assinalando este dia . A decoração da porta tem tido sucesso quer entre os  jovens, quer entre adultos. Várias vezes encontrámos uns e outros comentando a informação afixada sobre esta temática da Segurança na Net.

A porta da escolinha com cartazes sobre segurança na internet A porta da escolinha com cartazes sobre segurança na internet

Realizámos uma videoconferência com a escola do Centro de Medicina de Reabilitação de Alcoitão. Esta ligação proporcionou  o reencontrar de  antigos  amigos, visualizar pequenos vídeos e  jogar de forma amigável e construtiva, testando conhecimentos sobre os cuidados a ter sempre que navegamos na Internet, nomeadamente descobrindo como nos devemos defender de predadores, do cyberbullying, das fake news, de como devemos  proteger os nosso dados e de não cairmos na ciberdependência, entre outros.

Videoconferência sobre o dia da Internet Mais Segura 2019 Videoconferência sobre o dia da Internet Mais Segura 2019

Ainda nessa semana, os nossos lideres digitais Lourenço, Lee e Manuel realizaram duas sessões aqui no  Hospital Dona Estefânia , onde voltaram a abordar os temas mencionados anteriormente. Uma sessão foi para os colegas da Sala de Apoio do 2º/3º Ciclo e Secundário, que não puderam estar presentes no dia da videoconferência, e outra para os colegas do 1º ciclo, na respetiva sala. Nestas sessões participaram ainda alguns Encarregados de Educação e as professoras do 1ºciclo.

Líderes Digitais e alunos a assistir Líderes Digitais e alunos e pais a assistirLíderes Digitais e alunos a assistirLíderes Digitais e alunos a assistir

 

 

 

 

Os nossos lideres conseguiram brilhantemente cativar ambas as plateias e fazer a delícia de todos, ajudando a construir um “quantos queres” que focava a utilização segura e responsável da internet.

Criação de um Quantos Queres pelos alunos

Estão de Parabéns os nossos  Lideres Digitais!

Dia Europeu do 112

Sabiam que este dia é assinalado no dia 11-2 (112)?

Boneco que fala da importância de usar o 112 quando precisamos

Os agentes Vasconcelos e Fabiana da 1ª Divisão  da PSP de Lisboa  estiveram connosco numa ação de sensibilização para a importância do número 112 e para a correta utilização do mesmo.

Polícias falam do 112

 

 

 

 

Polícias falam do 112

Não esqueçam…

Slide que diz que devemos ligar 112 para chamar ambulância, polícia ou bombeiros quando precisamos

Projeto Museu visita o Hospital – MNAA

Recebemos a visita da Rita Gonçalves do Museu Nacional de Arte Antiga, que nos trouxe o Prontos para a Festa.

Slide com pintura de um banquete medieval

Com ela, viajámos ao longo do tempo, desde as festas nos castelos até às festas nos palácios. Percorremos, através da observação de pinturas, algumas com mais de 600 anos, aspetos como a moda, a alimentação e objetos da vida diária, entre outros.

Alunos na apresentação

Alunos e animadora na apresentação

Os protagonistas principais foram o sal e os diferentes e majestosos saleiros e, num período posterior, o açúcar transportado na forma de pão de açúcar e os igualmente majestosos açucareiros.

As bebidas que não podiam faltar num banquete de pessoas ricas e abastadas eram o chá, o chocolate e o café.

Observámos imagens do serviço de mesa real em prata, com mais de 300 objetos, encomendado pelo rei D. João V e que está no nosso MNAA. Dele fazem parte três objetos muito importantes que queremos aqui destacar: uma chaleira, uma chocolateira e uma cafeteira.

Depois dos banquetes, a mesa era enfeitada com figurinhas de dançarinos em ouro que indicavam aos convidados que após o banquete seguir-se-ia o baile.

Quatro figurinhas de ouro

Agradecemos à Rita ter-nos proporcionado esta viagem de costumes ao longo do tempo!

Festa das Línguas – La Chandeleur e Valentine’s Day

Pois é, aproveitámos o assinalar destes dois dias numa grande Festa das Línguas.

Comida e corações e flores de papel

Comemorámos no dia 14 de fevereiro, em simultâneo, La Chandeleur, que se comemora no dia 2 de fevereiro e o St. Valentine’s Day, que se comemora no dia 14 de fevereiro, e fizemos “um dois em um”!

Alunos e professoras com mesa posta

Os nossos alunos fizeram os crepes, seguindo uma receita em francês e receberam mensagens de amor em inglês.

Alunos a cozinhar

Alunos a cozinhar

Professora serve a doçaria

Comemorámos o amor com uma fonte de chocolate que fez a delícia de todos!

Fonte de chocolate com morangos e ananás

Mas o mais importante da nossa festa foi o convívio e o sentimento de partilha vivido por todos!

São servidos?!!!

Jogos, chefs e robots no mundo do faz de conta

Estivemos a jogar “O mundo do faz de conta” em que o objetivo era preencher os dedos de uma mão com fantoches, numa TeleAula com a escola do IPO. Foi divertido e houve muitas gargalhadas.


Alunos e professora a olhar para ecrã (TeleAula - sessão de videoconferência)

Com a Sandra do Pavilhão do Conhecimento fizemos de conta que éramos “Chefs”. Criámos na nossa escola um laboratório de cozinha molecular e confecionámos caviar de frutos.


O professor Paulo Torcato esteve na nossa escola para algumas “aulas privadas” de Scratch e para construir um robot.
Na primeira fizemos uma pequena história que acreditamos ser só um início já que esta aluna ADORA escrever e aprender coisas novas!
Na segunda, construímos um robot e ensinámo-lo a sentir e a ver.


Também levámos o professor Paulo Torcato para reencontrar um velho amigo do projeto O Robot ajuda! na escola do CMR Alcoitão. A sala esteve bem composta também com novos amigos. Foi uma tarde muito bem passada.



Tarde em Alcoitão

Fizemos de conta que percebemos muito sobre o amor e filosofámos à roda desse sentimento.
A professora Sónia contou-nos três histórias: O que é o amor?, O coração e a garrafa, A palavra chorar.
Então, vamos lá filosofar: o que é o amor?

O dia dos namorados.
Um sentimento bom.
Sei lá!
É a inspiração dos poetas.
É um sentimento muito forte que sentimos por quem gostamos.
É um sorriso.
É corar.
É um sentimento que sentimos pela mãe, pelo pai, pelos amigos e pelo namorado.
É o que sentimos pelos animais e pelo planeta.
É um sentimento muito forte.
É plantar uma árvore e vê-la crescer sempre juntos.

O coração e a garrafa é uma história triste. Afinal o amor também faz doer. Como disse uma mãe: “Já Camões escreveu que o amor é ferida que dói e não se sente”. É triste ficar sem uma pessoa que amamos.

Em seguida, cada um de nós tirou à sorte palavras soltas que estavam dentro de um envelope, como por exemplo: amor, mãe, ódio, raiva, família, fome, gato, pressão, solidão, sozinho, destruição, dor, partida, guerra, música, angústia, e tantas outras. Tínhamos que decidir se levávamos essas palavras para uma viagem ao futuro ou se as deixávamos no presente. Colocávamos as que queríamos levar numa garrafa que tinha um rótulo a dizer “PARA GUARDAR”. As que não queríamos levar ,eram colocadas numa caixa pequena. As palavras raiva, difícil, livros, poesia, grito, chorar e partida levantaram dúvidas e a discussão ficou acesa. No final, ainda resgatámos as palavras cidade e gato. Houve quem quisesse levar consigo palavras como sol, filho, montanha e água que não estavam no envelope.
Terminámos a nossa atividade a comer bolachas com a forma de coração e jesuítas, o bolo típico de Santo Tirso, em homenagem aos nossos colegas e correspondentes da Escola D. Dinis. 

A palavra chorar

Esta história não aconteceu ainda, mas acontecerá certamente amanhã. Eis o que conta. Nesse dia, uma velha e boa professora levou os seus alunos, em fila de dois, a visitar o Museu do Tempo Que Passou, onde estão reunidas as coisas de antigamente que não servem já, como a coroa do rei, o vestido da rainha, o elétrico de Monza. Numa pequena vitrina levemente empoeirada estava a palavra Chorar. Os pequenos alunos do Amanhã leram a etiqueta, mas não entenderam. – Senhora professora, o que é que isto quer dizer? – Trata-se de uma joia antiga. – Terá pertencido aos Etruscos?A professora explicou que, noutros tempos, aquela fora uma palavra muito usada e que magoava. Mostrou um frasquinho onde estavam conservadas duas lágrimas; quem sabe se as não terá derramado um escravo surrado pelo patrão, ou talvez um menino sem casa.

Gianni Rodari, Novas Histórias ao Telefone

Algumas frases para mais tarde recordar:

Mesmo que as meninas riam, os rapazes têm que levar sempre a palavra poesia
O que é a vida sem amor?
Tenho que levar a palavra difícil, porque tudo fácil perde a graça.
O jesuíta é um triângulo com uma capa de suspiro por cima.
Foi divertido!
Gostei de tudo!
Gostei muito dos bolinhos!

E ainda, se eu mandasse, em 2016…

As cores e a luz

Esta atividade foi, sem dúvida, uma das que mais gostámos até agora. Aprendemos tanto!

Por que razão vemos as cores? A existência da luz é que nos permite visualizar as cores. Se estivermos numa sala às escuras, não conseguimos ver nada. E ficámos mesmo às escuras! Os mais pequenos tiveram medo!

As cores primáriassão o vermelho, o azule o amareloCom a mistura destas cores obtêm-se as cores secundárias.
Apesar de haver sete cores no arco-íris, é possível usar estas três cores para fazer todas as outras. Chamam-se cores primárias, porque são cores puras, ou seja, cores que não se conseguem com a mistura de outras cores.
Chamam-se cores secundárias, porque se conseguem obter a partir da mistura de duas cores primárias. E fizemos as experiências com as cores. Muito interessante!
Há ainda as cores neutras: o branco e o preto não são cores, mas é assim que nós as vemos. São opostas. Com o branco e o preto obtivemos o cinzento, como podem ver nas fotografias. 
O branco é luz e a soma de todas as cores.
O preto é ausência de luze aparentemente não é feita de nenhuma cor.
Cores quentes são aquelas que nos transmitem a sensação de calor: amarelo, laranja e vermelho.
Cores frias são aquelas que nos transmitem a sensação de frio: azul, violeta, verde.
Isaac Newton foi o primeiro cientista a mostrar que a luz branca é composta por diferentes cores. 
Num dia soalheiro, tapou as janelas do seu quarto, deixando um buraco pequeno que permitia passar um raio de luz do Sol. Pôs um prisma à frente e o prisma curvou a luz num padrão de cores na parede. Chamou a isto o espectro solar. Foi precisamente o que estivemos a fazer, não com o Sol, mas com uma lanterna que é também uma fonte de luz.
A luz é na realidade uma mistura de cores diferentes.
Quando vemos um arco-íris, vemos todas as cores diferentes, separadas por gotas de água no ar. Cada cor de luz tem um comprimento de onda ligeiramente diferente, por isso comporta-se de maneira diferente.
Quando cada cor bate num objeto transparente, como uma gota de chuva, atravessa-o a uma velocidade diferente, fazendo as cores separarem-se e espalharem-se.
Usando um pedaço triangular de vidro – prisma – podemos observar a luz a ser dividida nas suas cores diferentes. Existem sete cores que se dividem sempre pela ordem dos seus comprimentos de onda. O vermelho (o maior) separa-se no ângulo mais largo, seguido das cores laranja, amarelo, verde, azul, índigo e violeta.
Existe uma mnemónica para memorizar facilmente a sequência das cores no arco-íris: Vermelho lá vai violeta.
Existem outros nomes para o arco-íris, como por exemplo, arco da velha ou arco-celeste.

Curiosidade: 

Significado da expressão “coisas do arco da velha”
Utilizamos esta frase, quando nos referimos a coisas inacreditáveis, absurdas, espantosas, estranhas. 

Pensa-se que esta expressão tem origem no Antigo Testamento, porque o arco da velha é o arco-íris, ou arco-celeste e foi um sinal do pacto que Deus fez com Noé:
“Estando o arco nas nuvens, Eu ao vê-lo recordar-Me-ei da aliança eterna concluída entre Deus e todos os seres vivos de toda a espécie que há na terra.” (Génesis 9:16)
Arco-da-velha é uma simplificação de Arco da Lei Velha, uma referência à Lei Divina ou Lei de Deus. 

Há diversas histórias populares que defendem outra origem para esta expressão: a da existência de uma velha no arco-íris, sendo que a curvatura do arco corresponde à curvatura das costas provocada pela velhice. Bom, e há quem diga que onde o arco-íris acaba, há um pote cheio de moedas de ouro. Ideias do arco da velha!!
A sala a ficar cada vez mais escura
Depois da escuridão, acendeu-se uma luz
Objetos utilizados: um frasco com água e uma lanterna
Objetos utilizados: um prisma e uma lanterna
As formas e as cores #1
As formas e as cores #2
As formas e as cores #3
As formas e as cores #4
As formas estranhas que vimos eram lindas!
Nesta forma até conseguimos ver um prisma!
Preparação para o trabalho
As cores primárias
A mistura das cores nos godés
Neste trabalho, a descrição foi feita em inglês para treinar 

A experiência da mistura das cores
Branco para fazer cinzento
Cinzento do mais escuro ao mais claro
O cinzento com umas iniciais secretas (mas o segredo está à vista)


Sabem que existe uma espécie de eucalipto chamado arco-íris?

Nome científico: Eucalyptus deglupta;
Altura: acima de 12 metros;
Luminosidade: sol, muita luz;
Ciclo de vida: perene;
Onde vive: Nova Guiné, Indonésia, Filipinas;
Nomes populares: Eucalipto arco-íris, Eucalipto-da-nova-guiné, Eucalipto-das-filipinas.

Tem um aspeto fora de vulgar, porque parece que o tronco foi pintado por uma criança, mas o que acontece é que, enquanto a árvore cresce, se desenvolve e envelhece, vai mudando as cores do súber que é o revestimento ou casca. Apresenta cores como azul, roxo, vermelho, laranja, verde.
Para sobreviver precisa de muita água, não suporta temperaturas abaixo dos 9º C nem acima dos 30º C e gosta muito de luz.
Afinal não são só os animais que mudam de cor como o camaleão e certos peixes!
Curiosidade: quanto mais cores tiver mais velha é a árvore.


Que bom seria poder visitar uma floresta com estes eucaliptos!

O meu coração é um mapa

A partir da análise e da interpretação de um cartoon de Gemma Correlliniciámos o nosso trabalho na escola do Alcoitão. Conhecermo-nos e darmo-nos a conhecer foi o lema para a elaboração dos mapas individuais de cada um de nós. E se um mapa serve para nos orientarmos, então serve para nos dar luz! Faça-se luz sobre quem somos na senda de um ano que se aproxima para celebrar a “Luz e as Tecnologias Baseadas na Luz”.
Desafiamos os leitores a descobrirem gostos, maneiras de ser e de estar na vida através do mapa do nosso coração. Não nos interpretem mal, por favor!

Ninhos e biscoitos

O Miguel a pintar o telhado do ninho
O telhado do ninho artificial

Depois de pintarmos o telhado da casa de pássaros, elaborámos um anúncio para arrendamento do espaço.


Arrenda-se
Ninho espaçoso, com uma janela, vista para o mar e para um belo jardim, próprio para um casal de pássaros pequenos como pardais, andorinhas, estorninhos, pintarroxos ou pintassilgos.
Comida gratuita incluída.
Renda: 300 trinados ou chilreios por mês.

ARRENDA-SE

Entretanto, fizemos uns biscoitos para os futuros moradores deste espaço.
Esta é a receita que ficou com bom aspeto.

Biscoitos para pássaros

Ingredientes

  • 1 jarro ou taça para misturar
  • Gelatina sem sabor
  • Meio copo de água
  • 1 chávena com sementes para pássaros
  • 1 garfo
  • Formas (ou cortadores) de biscoitos
  • Óleo vegetal
  • Espeto de madeira
  • Fita ou laço

Modo de preparação

  1. Faça a gelatina de acordo com as instruções da embalagem. Para esta receita necessita de meio copo. Deixe assentar até começar a solidificar. Depois adicione as sementes para pássaros à gelatina. Misture tudo muito bem com um garfo até as sementes ficarem bem cobertas.
  2. Unte as formas, ou cortadores de biscoitos com um pouco de óleo. De seguida coloque a mistura de gelatina e sementes dentro das formas. Leve-os ao frigorífico durante uma ou duas horas.
  3. Desenforme, cuidadosamente, as sementes com gelatina e deixe a secar completamente no prato. Este processo demora geralmente dois dias, à temperatura ambiente.
  4. Assim que os seus comedouros estiverem secos, faça um pequeno buraco no meio de cada um com um espeto para depois passar uma fita.
 

As formas e a massa dos biscoitos
Os biscoitos / comedouros feitos

Dicas

Ao pendurar o comedouro, certifique-se que este fica pendurado numa zona abrigada da chuva, para evitar que a gelatina se dissolva. Se preferir fazer um comedouro à prova de água, substitua a gelatina por banha. Para isso deverá derreter a banha e deitá-la por cima das sementes, e depois colocar tudo em formas de bolos pequenos e deixar assentar.

Bolinhos de limão

As estagiárias Carolina e Soraia do Serviço Educativo organizaram o ateliê “Biscoitos para o lanche” no espaço da escola a pensar que os nossos colegas do PCA1 pudessem participar através da videoconferência. Infelizmente, eles tinham exame e não puderam assistir.
Aprendemos a fazer deliciosos biscoitos de limão para nós e para a família. Também fornecemos esta receita e avisamos que não devem deixar muito tempo no forno, porque ficam um pouco rijos, mas se os molharem no leite ou no chá são bons na mesma.

Ingredientes

  • 500 g de farinha
  • 250 g de açúcar
  • 150 g de manteiga
  • Raspa de 1 limão
  • 3 ovos

Preparação

  1. Coloque a farinha dentro de uma tigela larga e faça um buraco no meio e deite os ingredientes. Amasse tudo muito bem até a massa se descolar da tigela e das mãos. Em seguida, estique a massa e corte biscoitos pequenos com várias formas.
  2. Aqueça previamente o forno a 180º e leve os biscoitos ao forno.
Partir os ovos
Verter os ovos para a tigela
A massa deve ser colocada em cima de papel vegetal
Biscoitos humanos que podem ser mergulhados em chocolate derretido

“Horticulámos”

Dos nossos amigos de Alcoitão havíamos recebido sementes (estão lembrados?)…
…que pediam para germinar e espalhar por toda a terra o seu espírito natalício.
***
Decidimos colocá-las na terra…

 

…e rapidamente brotaram e se fizeram notar.

***
Pesquisámos e colocámos as nossas sinaléticas…
…informando sobre cada planta.
***
E agora… é esperar… talvez no próximo ano tenhamos a nossa TÃO ESPERADA HORTINHA, para além desta na sala de aula!

Chegou a primavera?

Recebemos, na nossa sala de aula do Alcoitão, a visita da turma de Percursos Curriculares Alternativos do 1º ciclo (PCA1), do Agrupamento de Escolas de Alcabideche. Com esta turma e com a sua professora Isabel Nunes, fazemos videoconferências semanais onde partilhamos ideias e conversamos sobre os mais variados assuntos.
Na última sessão, falámos sobre a qualidade do sono, porque eles tinham realizado um trabalho, no âmbito do projeto “Saúde escolar”, subordinado a este tema e que contou com a parceria do Centro de Saúde de Cascais através da Enfermeira Hortênsia Gouveia.
Embora a primavera já tenha chegado no calendário, não chegou no sol e no bom tempo, por isso choveu muito nesta tarde, mas os nossos colegas vieram na mesma. A enfermeira Hortênsia apresentou um powerpointmuito interessante, trocámos ideias sobre como dormir bem e com qualidade, ouvimos um rap elaborado pelos alunos que cantaram e dançaram. Foi uma tarde bem passada.
A letra do rap é assim:

Refrão (2 vezes)
Durmo bem, acordo bem
Durmo mal, acordo mal
Se de noite descansei
Um bom dia terei
Acordo de manhã
Espreito à janela
Oiço o dia a chamar
Parece uma tela
O sono é importante
Para o meu bem-estar
Quando volto das aulas
Quero sempre brincar
Tomo banho, vou jantar
Tenho sono…
Bom sono é importante
Para o meu bem-estar
Dormir não vou recusar
É fixe dormir
Sinto-me confortável
O sono é importante
É aconchegante
(Repete o refrão duas vezes)

Oferecemos aos nossos colegas fatias de bolo, alguns sabonetes artesanais do nosso ateliê e uma semente de abacate germinada na nossa sala para eles plantarem no jardim da escola sede. Obrigado PCA1!
A Bruna Pitau escreveu um poema para celebrar a primavera envergonhada. As ilustrações também foram feitas por ela.
Primavera
Ouvem-se as andorinhas acabadas de chegar.
O voar das borboletas no ar.
Os ninhos nas árvores acabados de fazer.
O pólen que não nos deixa respirar.
O sol é quente.
A cor da relva fica mais clara
E o cheiro da natureza
Dá-nos a sensação de amar.
O cantar dos pássaros de manhã,
Que bom que é!
Sair à rua de manhã
E sentir o cheiro a frescura!
É assim a primavera:
Especial e linda de se ver!

Páscoa feliz e que o sol apareça nesta férias!

No poupar é que está o ganho

Desenho inspirado no cartoon de Luc Vernimmen

A primavera está quase à porta e a vontade de limpar e arrumar a casa chega com esta estação do ano
Se reduzir a quantidade de produtos que traz para a sua casa, não só corta nas despesas do supermercado como também irá manter quer a sua boa saúde quer a da sua família.

Segue uma lista de hábitos comuns que poderão ajudar a substituir alguns produtos de limpeza domésticos tóxicos. Se adicionar umas gotas de óleos essenciais como, por exemplo, alfazema, rosa ou laranja doce acrescentará um cheiro agradável à sua casa.

Sumo de limão

Na casa: serve para limpar vidros e espelhos; clarear e desinfetar loiças sanitárias e tábuas de cozinha.
Cuidados de beleza: é ótimo para remover manchas de sol na pele, dar brilho ao cabelo, reduzir rugas e diminuir poros.
Fins medicinais: serve para desintoxicar, ajudar na digestão, amaciar a garganta e fortalecer o sistema imunitário.

Óleo de coco

Na casa: serve para dar lustro à madeira e remover sujidade da zona de duche.
Cuidados de beleza: é muito bom para fortalecer o cabelo, pode ser utilizado como brilho para os lábios, como desodorizante e para prevenir rugas.
Fins medicinais: melhora o funcionamento da tiróide e diminui as enxaquecas.

Vinagre de sidra

Na casa: serve como repelente de moscas e outros insetos, para limpar o micro-ondas e eliminar cheiros desagradáveis da zona da lavagem de roupa, etc..
Cuidados de beleza: é ótimo para aliviar queimaduras solares, para lavar e dar brilho ao cabelo, tratar o acne e como aftershave (loção após fazer a barba).
Fins medicinais: em pequenas quantidades e misturado com água serve para desintoxicar o organismo, para controlar a tensão arterial, curar infeções fúngicas e prevenir constipações.

Bicarbonato de sódio

Na casa: serve para limpar as loiças sanitárias e desentupir canos, limpar o fogão e o grelhador. Adicionar um pouco nas omeletes torna-as mais fofas.
Cuidados de beleza: é ótimo como desodorizante e pasta de dentes.
Fins medicinais: serve para aliviar assaduras de bebés e tratar a azia.

Seguem algumas dicas para o ajudar a poupar dinheiro, tempo e a preservar o meio ambiente.

  • Rasgue toalhas de banho velhas e reutilize-as para limpar a sua casa em vez de papel de cozinha que é caro e contribui para o aumento das lixeiras. 
  • Quando for fazer compras, deixe a sua lista em casa. Em vez disso, encha o seu carrinho de compras com produtos sazonais orgânicos da região onde habita.
  • Abasteça-se de alimentos básicos quando eles estão à venda. Algumas ideias: procure frascos de molhos, de esparguete ou outra massa orgânicos, condimentos, e legumes orgânicos congelados ou frutas.
  • Compre alimentos avulso / a granel como quinoa, granola, feijão, nozes, sementes, etc..
  • Cozinhe grandes quantidades de grão e feijão e divida em pequenas porções para congelar que servirão para futuras refeições.
  • Prepare os vegetais aos domingos. Pode lavá-los, cortá-los, branqueá-los e cozê-los a vapor.
  • Invista numa misturadora / trituradora de alta qualidade que lhe permita confecionar as suas próprias manteigas, leite de amêndoa, sopas, iogurtes, molhos.
  • Limite a quantidade de produtos de beleza que utiliza diariamente.
Utilize produtos mais saudáveis para si e para o Planeta Terra

Tenha saúde, seja feliz e preserve a casa onde habita: a Terra.

Texto traduzido e adaptado do site BodyMindGreen por António Fonseca
Desenhos elaborados por Bruna Pitau