Comunicar em Segurança

Uma ilustre visita

No passado dia 31 de janeiro tivemos a honra de receber no nosso Hospital e na Sala de Apoio do 2º/3º Ciclo e Secundário a Primeira Dama da República da Bulgária que nos quis conhecer e quis conhecer o nosso projeto.

Depois de ouvir atentamente a apresentação do trabalho realizado, elogiou a iniciativa e despediu-se agradecendo de forma muito gentil, aos alunos e professoras, a receção.

Primeira Dama da República da Bulgária com professora Dulce na escolinha

Projeto Líderes Digitais – SeguraNet

No âmbito do projeto Lideres Digitais -SeguraNet, assinalámos no dia 5 de fevereiro o Dia da Internet Mais Segura, com várias iniciativas:

Colocámos um cartaz na porta da nossa sala, assinalando este dia . A decoração da porta tem tido sucesso quer entre os  jovens, quer entre adultos. Várias vezes encontrámos uns e outros comentando a informação afixada sobre esta temática da Segurança na Net.

A porta da escolinha com cartazes sobre segurança na internet A porta da escolinha com cartazes sobre segurança na internet

Realizámos uma videoconferência com a escola do Centro de Medicina de Reabilitação de Alcoitão. Esta ligação proporcionou  o reencontrar de  antigos  amigos, visualizar pequenos vídeos e  jogar de forma amigável e construtiva, testando conhecimentos sobre os cuidados a ter sempre que navegamos na Internet, nomeadamente descobrindo como nos devemos defender de predadores, do cyberbullying, das fake news, de como devemos  proteger os nosso dados e de não cairmos na ciberdependência, entre outros.

Videoconferência sobre o dia da Internet Mais Segura 2019 Videoconferência sobre o dia da Internet Mais Segura 2019

Ainda nessa semana, os nossos lideres digitais Lourenço, Lee e Manuel realizaram duas sessões aqui no  Hospital Dona Estefânia , onde voltaram a abordar os temas mencionados anteriormente. Uma sessão foi para os colegas da Sala de Apoio do 2º/3º Ciclo e Secundário, que não puderam estar presentes no dia da videoconferência, e outra para os colegas do 1º ciclo, na respetiva sala. Nestas sessões participaram ainda alguns Encarregados de Educação e as professoras do 1ºciclo.

Líderes Digitais e alunos a assistir Líderes Digitais e alunos e pais a assistirLíderes Digitais e alunos a assistirLíderes Digitais e alunos a assistir

 

 

 

 

Os nossos lideres conseguiram brilhantemente cativar ambas as plateias e fazer a delícia de todos, ajudando a construir um “quantos queres” que focava a utilização segura e responsável da internet.

Criação de um Quantos Queres pelos alunos

Estão de Parabéns os nossos  Lideres Digitais!

Dia Europeu do 112

Sabiam que este dia é assinalado no dia 11-2 (112)?

Boneco que fala da importância de usar o 112 quando precisamos

Os agentes Vasconcelos e Fabiana da 1ª Divisão  da PSP de Lisboa  estiveram connosco numa ação de sensibilização para a importância do número 112 e para a correta utilização do mesmo.

Polícias falam do 112

 

 

 

 

Polícias falam do 112

Não esqueçam…

Slide que diz que devemos ligar 112 para chamar ambulância, polícia ou bombeiros quando precisamos

Projeto Museu visita o Hospital – MNAA

Recebemos a visita da Rita Gonçalves do Museu Nacional de Arte Antiga, que nos trouxe o Prontos para a Festa.

Slide com pintura de um banquete medieval

Com ela, viajámos ao longo do tempo, desde as festas nos castelos até às festas nos palácios. Percorremos, através da observação de pinturas, algumas com mais de 600 anos, aspetos como a moda, a alimentação e objetos da vida diária, entre outros.

Alunos na apresentação

Alunos e animadora na apresentação

Os protagonistas principais foram o sal e os diferentes e majestosos saleiros e, num período posterior, o açúcar transportado na forma de pão de açúcar e os igualmente majestosos açucareiros.

As bebidas que não podiam faltar num banquete de pessoas ricas e abastadas eram o chá, o chocolate e o café.

Observámos imagens do serviço de mesa real em prata, com mais de 300 objetos, encomendado pelo rei D. João V e que está no nosso MNAA. Dele fazem parte três objetos muito importantes que queremos aqui destacar: uma chaleira, uma chocolateira e uma cafeteira.

Depois dos banquetes, a mesa era enfeitada com figurinhas de dançarinos em ouro que indicavam aos convidados que após o banquete seguir-se-ia o baile.

Quatro figurinhas de ouro

Agradecemos à Rita ter-nos proporcionado esta viagem de costumes ao longo do tempo!

Festa das Línguas – La Chandeleur e Valentine’s Day

Pois é, aproveitámos o assinalar destes dois dias numa grande Festa das Línguas.

Comida e corações e flores de papel

Comemorámos no dia 14 de fevereiro, em simultâneo, La Chandeleur, que se comemora no dia 2 de fevereiro e o St. Valentine’s Day, que se comemora no dia 14 de fevereiro, e fizemos “um dois em um”!

Alunos e professoras com mesa posta

Os nossos alunos fizeram os crepes, seguindo uma receita em francês e receberam mensagens de amor em inglês.

Alunos a cozinhar

Alunos a cozinhar

Professora serve a doçaria

Comemorámos o amor com uma fonte de chocolate que fez a delícia de todos!

Fonte de chocolate com morangos e ananás

Mas o mais importante da nossa festa foi o convívio e o sentimento de partilha vivido por todos!

São servidos?!!!

Tarde em Alcoitão

Fizemos de conta que percebemos muito sobre o amor e filosofámos à roda desse sentimento.
A professora Sónia contou-nos três histórias: O que é o amor?, O coração e a garrafa, A palavra chorar.
Então, vamos lá filosofar: o que é o amor?

O dia dos namorados.
Um sentimento bom.
Sei lá!
É a inspiração dos poetas.
É um sentimento muito forte que sentimos por quem gostamos.
É um sorriso.
É corar.
É um sentimento que sentimos pela mãe, pelo pai, pelos amigos e pelo namorado.
É o que sentimos pelos animais e pelo planeta.
É um sentimento muito forte.
É plantar uma árvore e vê-la crescer sempre juntos.

O coração e a garrafa é uma história triste. Afinal o amor também faz doer. Como disse uma mãe: “Já Camões escreveu que o amor é ferida que dói e não se sente”. É triste ficar sem uma pessoa que amamos.

Em seguida, cada um de nós tirou à sorte palavras soltas que estavam dentro de um envelope, como por exemplo: amor, mãe, ódio, raiva, família, fome, gato, pressão, solidão, sozinho, destruição, dor, partida, guerra, música, angústia, e tantas outras. Tínhamos que decidir se levávamos essas palavras para uma viagem ao futuro ou se as deixávamos no presente. Colocávamos as que queríamos levar numa garrafa que tinha um rótulo a dizer “PARA GUARDAR”. As que não queríamos levar ,eram colocadas numa caixa pequena. As palavras raiva, difícil, livros, poesia, grito, chorar e partida levantaram dúvidas e a discussão ficou acesa. No final, ainda resgatámos as palavras cidade e gato. Houve quem quisesse levar consigo palavras como sol, filho, montanha e água que não estavam no envelope.
Terminámos a nossa atividade a comer bolachas com a forma de coração e jesuítas, o bolo típico de Santo Tirso, em homenagem aos nossos colegas e correspondentes da Escola D. Dinis. 

A palavra chorar

Esta história não aconteceu ainda, mas acontecerá certamente amanhã. Eis o que conta. Nesse dia, uma velha e boa professora levou os seus alunos, em fila de dois, a visitar o Museu do Tempo Que Passou, onde estão reunidas as coisas de antigamente que não servem já, como a coroa do rei, o vestido da rainha, o elétrico de Monza. Numa pequena vitrina levemente empoeirada estava a palavra Chorar. Os pequenos alunos do Amanhã leram a etiqueta, mas não entenderam. – Senhora professora, o que é que isto quer dizer? – Trata-se de uma joia antiga. – Terá pertencido aos Etruscos?A professora explicou que, noutros tempos, aquela fora uma palavra muito usada e que magoava. Mostrou um frasquinho onde estavam conservadas duas lágrimas; quem sabe se as não terá derramado um escravo surrado pelo patrão, ou talvez um menino sem casa.

Gianni Rodari, Novas Histórias ao Telefone

Algumas frases para mais tarde recordar:

Mesmo que as meninas riam, os rapazes têm que levar sempre a palavra poesia
O que é a vida sem amor?
Tenho que levar a palavra difícil, porque tudo fácil perde a graça.
O jesuíta é um triângulo com uma capa de suspiro por cima.
Foi divertido!
Gostei de tudo!
Gostei muito dos bolinhos!

E ainda, se eu mandasse, em 2016…

O amor anda por Alcoitão

Literalmente, o amor anda por Alcoitão. São as palavras, as cores, os desenhos, as intenções, os cheiros a alfazema a lembrar os namorados.
No jornal de parede, colocámos uma cesta com ramos da nossa alfazema nascida e criada na escola. Quem quiser, pode tirar um ramo e levar para oferecer a si mesmo ou a alguém querido.

A propósito da poesia concreta, dos poemas visuais, de signo linguístico, significado e significante, trabalhámos o poema de Décio Pignatari.

Antes de te conhecer, estava perdido numa floresta sombria.
Quando te conheci, as folhas ficaram mais verdes. As flores nasceram e um sol brilhante apareceu. Ajudaste-me a encontrar um caminho, uma saída deste passado obscuro. A minha floresta transformou-se num jardim onde viverei o resto da minha vida. Assim, um eu transformou-se em nós.

 António Fonseca

A Bruna Pitau fez uma réplica da pintura de Mikel Urmeneta que fala do amor no espaço. O amor é um sentimento universal que gostaríamos que fosse ainda mais universal. 
Após termos estudado o texto poético, a aluna elaborou um poema sobre o sentimento “amor” com base em técnicas que lhe foram fornecidas.

Amar,
É um sentimento que não se vê,
Mas que se sente.
Amar é como um bolo de chocolate,
É doce e especial.

Quando se ama
É como se o mundo fosse mais belo,
Se tornasse mais colorido.

É tão bom quando amamos,
Nunca nos sentimos sós.
Estamos com a pessoa que amamos.
E sentimo-nos especiais.

Fizemos selos subordinados ao tema para enfeitar os nossos trabalhos.

O ABC das frases que quero dizer ao meu amor

Amar-te assim perdidamente!
Bebi dos teus olhos a música do meu amor.
Corro atrás de um grande amor que és tu!
Dás-me todo o carinho que eu preciso.
Enlouqueço de amor por ti!
Fico a imaginar o meu futuro ao teu lado.
Gosto dos teus olhos.
Há uma arma secreta que se chama Amor.
Imagino-me ao teu lado.
Já pensei na vida sem ti, mas não é a mesma coisa.
Lembro-me de ti em todos os momentos.
Mando-te SMS durante todo o dia.
Namoro já faz parte da minha vida.
Omeu coração será sempre teu!
Por ti, vou à procura das estrelas!
Qualquer dia, caso-me contigo.
Rir à gargalhada, só mesmo quando estou perto de ti.
Sem ti a vida não tinha valor!
Tremo de medo de te perder.
Uso o telemóvel para trocar palavras de amor contigo.
Varres-me a alma de bons sentimentos!
Xarope tomo, quando estou doente por não estares comigo.
Zango-me quando não me ligas.

Bruna Pitau 
A malta do Alcoitão oferece um abraço a todos os colegas e professores dos hospitais.
Queremos mostrar ainda o nosso trabalho no projeto eTwinning – “Let’s Animate!”. Em breve, vão surgir mais personagens. Deem um salto ao nosso facebook!