Comunicando, e bem!

Nesta comunicação destacamos três atividades propostas e desenvolvidas pelos nossos parceiros de aventuras, o Núcleo de Educação da Fundação Calouste Gulbenkian, o Museu Nacional de Arte Antiga e a Academia do Código.

Diz que disse

Como comunicar a alguém algo que lhe é desconhecido? Começámos a atividade com cada um de nós a descrever ao Ricardo como era um elefante. Depois de desenhado o “nosso elefante” a partir das nossas indicações, observámos várias imagens de outros elefantes de tempos longínquos.

Animadores do Núcleo de Educação da FCG e alunos

Animadores do Núcleo de Educação da FCG mostram a figura de um animal aos alunos

Numa outra atividade, foi proposto que cada um descrevesse ao seu par uma imagem que o outro desconhecia e que teria de desenhar.

Animadores do Núcleo de Educação da FCG e alunos a desenharem

Aluna a desenhar

 

 

 

 

Finalmente, a partir de uma descrição de Fernão Mendes Pinto (Peregrinação, Capítulo XIV) dos lagartos que tinha observado, cada aluno interpretou através do desenho o que tinha ouvido.

Alunas mostram desenho do animal que criaram

O resultado destas duas atividades foi hilariante, como podem comprovar.

Desenhos dos animais que foram criados   
Desenhos dos animais que foram criados

A brincar percebemos que é importante sermos precisos na nossa comunicação ou corremos o risco de passarmos mensagens erradas ou não passarmos – de todo – a nossa mensagem!

A manhã passou num instante… agradecemos muito ao Ricardo, ao Rui, à Inês e à Andreia por nos terem proporcionado uma atividade tão divertida!

Espelho meu, espelho meu, haverá algum retrato mais belo que EU?

Foto de cara composta por metade da face de mulher idosa e metade de mulher jovem reflectida no espelhop segura pela idosa

O retrato como forma de comunicar foi o desafio lançado nesta atividade. De que modo nos representamos e representamos o outro ao longo dos tempo? Que importância tem guardar retratos de pessoas de que gostamos e registos de momentos da nossa vida? Conseguem os retratos captar a essência das pessoas retratadas e mensagens ocultas que queremos passar aos outros?

Animadora do MNAA e alunos

Através da análise dos mais variados retratos, dos mais antigos aos mais contemporâneos, tentámos responder a estas questões. Hoje a facilidade de nos retratarmos está ao alcance de um “clic” mas nem sempre foi assim. Perduram, no  entanto, as mesmas preocupações no  passado e no presente em que também são pensados todos os pormenores como a roupa, a pose, a luz, entre outros aspetos, de acordo com a mensagem que se pretende transmitir.

Animadora do MNAA e alunos

E demos connosco dedicados à tarefa  de tentar decifrar aquilo que vai para além do retrato e do que é visível, talvez aquilo que é a essência do retratado e do momento, com várias frases sugeridas e, claro, discordámos e rimos muito!

Frases (Vejam, tudo isto é meu; Queres trocar comigo, etc.) impressas em recortes de papel

De seguida, analisámos o retrato do “nosso amado” D. Sebastião e verificámos que os factos históricos são muito diferentes da mensagem que este Rei desejava passar aos seus súbditos; ao contrário da pose do retrato, a sua fragilidade era real e evidente.

Retrato de D. Sebastião

E, no final, fomos convidados a fazer o nosso autoretrato. Um agradecimento muito especial à Marta que, com o seu entusiasmo, conquistou uma plateia de ‘pequenos e crescidos’.

Composição com retratos antigos e fotos recentes

O Código

Desta vez, a Sofia e a Isabella trouxeram-nos duas atividades. Numa partimos à descoberta  de respostas para as questões: “Será que tem tecnologia?”, “Será que é programável?”. Numa outra atividade, foi necessário dar instruções (criar um algoritmo/código) para se conseguir realizar/validar a tarefa do nosso herói digital.

Animadoras da AC com alunos e tablets

Animadoras da AC com alunos e tablets

Esta segunda atividade exigiu muita concentração e precisão para levar a cabo a tarefa mas, com a ajuda de todos, em especial  dos mais pequenos, conseguimos ajudar o nosso herói digital.

Animadoras da AC, alunos e aluno no quadro interactivo

Obrigada, Sofia e Isabella!

E assim iniciámos o 3º Período, com muita comunicação e boa disposição com a operação Nariz Vermelho!

Doutores palhaços com guitarras, aluno e professora no corredor do hospital

 

 

 

 

 

Comunicar em Segurança

Uma ilustre visita

No passado dia 31 de janeiro tivemos a honra de receber no nosso Hospital e na Sala de Apoio do 2º/3º Ciclo e Secundário a Primeira Dama da República da Bulgária que nos quis conhecer e quis conhecer o nosso projeto.

Depois de ouvir atentamente a apresentação do trabalho realizado, elogiou a iniciativa e despediu-se agradecendo de forma muito gentil, aos alunos e professoras, a receção.

Primeira Dama da República da Bulgária com professora Dulce na escolinha

Projeto Líderes Digitais – SeguraNet

No âmbito do projeto Lideres Digitais -SeguraNet, assinalámos no dia 5 de fevereiro o Dia da Internet Mais Segura, com várias iniciativas:

Colocámos um cartaz na porta da nossa sala, assinalando este dia . A decoração da porta tem tido sucesso quer entre os  jovens, quer entre adultos. Várias vezes encontrámos uns e outros comentando a informação afixada sobre esta temática da Segurança na Net.

A porta da escolinha com cartazes sobre segurança na internet A porta da escolinha com cartazes sobre segurança na internet

Realizámos uma videoconferência com a escola do Centro de Medicina de Reabilitação de Alcoitão. Esta ligação proporcionou  o reencontrar de  antigos  amigos, visualizar pequenos vídeos e  jogar de forma amigável e construtiva, testando conhecimentos sobre os cuidados a ter sempre que navegamos na Internet, nomeadamente descobrindo como nos devemos defender de predadores, do cyberbullying, das fake news, de como devemos  proteger os nosso dados e de não cairmos na ciberdependência, entre outros.

Videoconferência sobre o dia da Internet Mais Segura 2019 Videoconferência sobre o dia da Internet Mais Segura 2019

Ainda nessa semana, os nossos lideres digitais Lourenço, Lee e Manuel realizaram duas sessões aqui no  Hospital Dona Estefânia , onde voltaram a abordar os temas mencionados anteriormente. Uma sessão foi para os colegas da Sala de Apoio do 2º/3º Ciclo e Secundário, que não puderam estar presentes no dia da videoconferência, e outra para os colegas do 1º ciclo, na respetiva sala. Nestas sessões participaram ainda alguns Encarregados de Educação e as professoras do 1ºciclo.

Líderes Digitais e alunos a assistir Líderes Digitais e alunos e pais a assistirLíderes Digitais e alunos a assistirLíderes Digitais e alunos a assistir

 

 

 

 

Os nossos lideres conseguiram brilhantemente cativar ambas as plateias e fazer a delícia de todos, ajudando a construir um “quantos queres” que focava a utilização segura e responsável da internet.

Criação de um Quantos Queres pelos alunos

Estão de Parabéns os nossos  Lideres Digitais!

Dia Europeu do 112

Sabiam que este dia é assinalado no dia 11-2 (112)?

Boneco que fala da importância de usar o 112 quando precisamos

Os agentes Vasconcelos e Fabiana da 1ª Divisão  da PSP de Lisboa  estiveram connosco numa ação de sensibilização para a importância do número 112 e para a correta utilização do mesmo.

Polícias falam do 112

 

 

 

 

Polícias falam do 112

Não esqueçam…

Slide que diz que devemos ligar 112 para chamar ambulância, polícia ou bombeiros quando precisamos

Projeto Museu visita o Hospital – MNAA

Recebemos a visita da Rita Gonçalves do Museu Nacional de Arte Antiga, que nos trouxe o Prontos para a Festa.

Slide com pintura de um banquete medieval

Com ela, viajámos ao longo do tempo, desde as festas nos castelos até às festas nos palácios. Percorremos, através da observação de pinturas, algumas com mais de 600 anos, aspetos como a moda, a alimentação e objetos da vida diária, entre outros.

Alunos na apresentação

Alunos e animadora na apresentação

Os protagonistas principais foram o sal e os diferentes e majestosos saleiros e, num período posterior, o açúcar transportado na forma de pão de açúcar e os igualmente majestosos açucareiros.

As bebidas que não podiam faltar num banquete de pessoas ricas e abastadas eram o chá, o chocolate e o café.

Observámos imagens do serviço de mesa real em prata, com mais de 300 objetos, encomendado pelo rei D. João V e que está no nosso MNAA. Dele fazem parte três objetos muito importantes que queremos aqui destacar: uma chaleira, uma chocolateira e uma cafeteira.

Depois dos banquetes, a mesa era enfeitada com figurinhas de dançarinos em ouro que indicavam aos convidados que após o banquete seguir-se-ia o baile.

Quatro figurinhas de ouro

Agradecemos à Rita ter-nos proporcionado esta viagem de costumes ao longo do tempo!

Festa das Línguas – La Chandeleur e Valentine’s Day

Pois é, aproveitámos o assinalar destes dois dias numa grande Festa das Línguas.

Comida e corações e flores de papel

Comemorámos no dia 14 de fevereiro, em simultâneo, La Chandeleur, que se comemora no dia 2 de fevereiro e o St. Valentine’s Day, que se comemora no dia 14 de fevereiro, e fizemos “um dois em um”!

Alunos e professoras com mesa posta

Os nossos alunos fizeram os crepes, seguindo uma receita em francês e receberam mensagens de amor em inglês.

Alunos a cozinhar

Alunos a cozinhar

Professora serve a doçaria

Comemorámos o amor com uma fonte de chocolate que fez a delícia de todos!

Fonte de chocolate com morangos e ananás

Mas o mais importante da nossa festa foi o convívio e o sentimento de partilha vivido por todos!

São servidos?!!!